Ivone Leão

Google+ Followers

domingo, 30 de outubro de 2011

Bacalhau brasileiro em filé com mandioca ao forno!!





Hum.... esse peixe eu aprendi com meu pai, ele gostava de preparar alguns pratos lá em casa e eu acabei repassando esse formato a meus filhos 'homens e mulheres' todos aprenderam a se virar na cozinha, eu parto do seguinte principio - eu como, tu comes, ele come - então temos que saber preparar os alimentos ainda que não nos tornemos nenhum Chef!!


Um prato simples, mas que faz bonito no sabor e aparência, além de ser muito saudável!!

Você vai precisar de:



 500 gr de filé de bacalhau brasileiro


300 gr de mandioca cozida cortada em tiras não muito finas

03 cebolas grandes em rodelas tipo meia lua

Azeitonas verdes recheadas a gosto umas 15 cortadas em rodelas

Sal marinho, azeite e 01 cálice de um bom vinho branco

Num refratário disponha em camadas alternando a cebola, o bacalhau e a mandioca salpicando as azeitonas pra dar um colorido ao prato, no final regue com o vinho branco e o azeite, sal a gosto e se quiser uma pulverizadinha de pimenta do reino branca.

Deixe marinar coberto com folha de papel alumínio por 30 min. aproximadamente.

Após o que...

Leve ao forno pré aquecido por 15min. coberto com o alumínio e mais 10min. aberto e está pronta essa delícia!!


 De entrada pode servir tomate ao forno recheado com tofu temperado ou proteína de soja texturizada temperada, e terá uma excelente refeição que reunira sabor e uma excelente nutrição!!



Bom apetite!!

Um abraço,

Ivone Leão

Apaixonada pela vida!!

4 comentários:

Igor Zanoni disse...

Foi boa essa receita porque eu tinha esquecido como papai preparava esse prato. Lembra que ele fazia um vatapá com muito peixe, frango e azeite de dendê,amendoim e acompanhado por um mingau de arroz sem sal bem branco? Você lembra dessa? Um beijo, apaixonada pela vida. Mano Igor.

Ivone Leão disse...

O problema pra mim era o óleo de dende que não fica entre meus sabores preferidos rs mas com certeza os pratos eram peculiares quando papai preparava... dias passados dias presentes na memória...

Daniel Costa disse...

Ivone

A cozinhar sou zero, a coordenar não devo ter si mau. Coordenei o racho para cerca de 140 soldados, Na guerra em Angola. Primeiro chamavam-me louco, depressa passei a ser "GRANDE",pelas inovações que introduzi. Por fim o comandante me atribui um louvor. Nunca numa companhia comandada por ele se comera tão bem!
Beijos

Ivone Leão disse...

Daniel,

então você foi louvável em coordenar uma cozinha para 140 soldados na guerra?
Deixo a você também minha louvação, mas que experiência hem meu amigo!!

Forte abraço e ótimo inicio de semana!!