Ivone Leão

Google+ Followers

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Pensamento coletivo

Pensando na melhor maneira de fechar o ano oferecendo um presente para meus amigos decidi compartilhar o texto base que construí para o Constela Brasil evento elaborado e conduzido pelo casal pra lá de lindo Sara Sartorelli de Jesus e Raphael Reydams, pessoas da mais alta capacidade de interpretar os caminhos do viver de forma a ampliar sabedorias e conhecimentos.
Nesse texto faço de maneira informal a descrição de parte do conhecimento adquirido na busca do meu aprimoramento em conexão com o amoroso Universo da Criação onde pude compreender e vivenciar Sabedorias universais expressas de diferentes formas devido ao momento da percepção humano diante das Sabedorias Universais perenes na ciência do viver.


Ajuste a frequência do seu pensamento melhorando a Vida Por Ivone Leão


Em sentido oposto de muitas pessoas da minha geração construí o meu caminho como pesquisadora livre, ou como se costuma dizer de forma autodidata.


Essa maneira de buscar conhecimento partiu da experiência de viver a morte de um namorado num trágico acidente quando eu estava com 13 anos de idade o impacto da experiência foi tão forte que eu senti que precisava fazer algo que me levasse a uma melhor compreensão da morte e da vida.

Quando a Sara me convidou para fazer parte do Constela Brasil, a primeira pergunta que fiz a ela foi se o meu modo de costurar as sabedorias estaria de acordo com a proposta do projeto, ao que ela me respondeu prontamente que sim, mesmo porque o próprio Hellinger que desenvolveu a Constelação Familiar um dos braços da Constelação Sistêmica, chegou a seu método por ser um estudioso dedicado ás ciências do viver. Os desvendamentos ocorrem a partir da observação, da prática da tentativa e erro até chegar num resultado coletivo. Eu me considero uma artesã da vida.


Nasci no ano de 1959 e sempre fui desde muito novinha extremamente observadora e contemplativa, faço parte de uma família de 6 filhos, sendo 4 homens eu a quarta em ordem de chegada e a primeira mulher, esse mapa me fez buscar a companhia em bons livros, por sua vez a boa leitura me levou a viajar no tempo por lugares diversos e a compartilhar de sabedorias de grandes mestres que depositaram generosamente suas experiências sem que passassem pelo crivo dos métodos tradicionais de ensino, me trazendo o hábito da reflexão, da ampliação funcional dos hemisférios cerebrais, potencialização da criatividade e a capacidade de fazer links entre ensinamentos do passado e do presente, décadas mais tarde já com os filhos criados, o advento da internet quando os meios de comunicação começaram a ser mais amplamente acessados eu pude observar que muito do que eu já tinha percebido de forma sinestésica, através de insights, e a ocorrência de fatos que colocavam a prova o que estudava não deixavam dúvidas de que ali estava acontecendo uma forma de sistema, pois outras pessoas tinham vivido a mesma linha de experiência sem nunca terem se encontrado ou lido um mesmo livro, era algo além da transferência de conhecimento linear.


Lá atrás quando dei meus primeiros passos no conhecimento de sabedorias da Índia antiga, eu conheci o termo registro Akástico, que se explicava como uma espécie de reservatório dos pensamentos da humanidade, ou seja, o mesmo fundamento das Constelações Sistêmicas, do agrupamento da energia dos pensamentos influenciando no Todo.

Ao longo do tempo eu conheci frases que me marcaram de forma definitiva, um exemplo delas é “Quando o oriente se unir ao Ocidente acorrerá o equilíbrio da Vida” esse tempo chegou e o Constela Brasil faz parte desse principio unificador, pessoas com esse viés tem dentro de si a síntese de sabedorias que antes estavam separadas, Somos os costureiros da Ciência da Vida que foi sendo fragmentada por inúmeros motivos durante séculos, milênios...



Enquanto eu crescia pude observar os processos pelos quais a minha geração passava, eu brinco quando digo que sou a rapa do Hyppe porque enquanto o movimento já era realizado por pessoas como o antropólogo Carlos Castañeda que teve como tese de mestrado o livro a Erva do Diabo, que falava da experiência transcendental com Juan, um índio Mexicano que deitava seu corpo enquanto vivia experiências de consciência extra física, nos corredores da minha casa ouvia-se Jeane Joplin, Bob Dylan, Beatles, Seguido da Tropicália e por aí vai, e o que tudo isso tem a ver com o que estamos fazendo aqui agora, é expressar a liberdade que veio por meio de pessoas como artistas, antropólogos, educadores, cientistas, religiosos, enfim, homens e mulheres que abriram caminhos para que pudéssemos estar realizando algo que em tempos não muito distante nem se cogitaria, isso é a Constelação Sistêmica, estamos colhendo o que pessoas ao longo do desenvolvimento da humanidade deixaram registrado, muitos por propagarem suas ideias originais que iam de encontro a sistemas de crenças vigentes em sua época, foram mortos, torturados, queimados, esquartejados, crucificados, o que infelizmente ainda ocorre, em alguns lugares de maneira clara em outros de forma sutil através de apelos propagados pelas mídias populares que por muito tempo imprimiram valores através de uma globalização idealizada por grupos de interesse comum.


A diferença é que hoje podemos reunir pessoas de várias partes do país e do mundo para falarmos de temas libertadores sem que tenhamos nos encontrado pessoalmente e sem risco de vida, pelo menos eu acho ‘rs’. Entre as frases que gosto de usar para elucidar algumas situações uma é bíblica e diz “E o verbo se fez carne”, dela podemos entender que tudo que ocorre no plano físico só é possível porque um dia foi pensado, o pensamento é o fino tecido que perpetua através das eras e esse ao contrário de livros queimados ou a morte de pessoas, ninguém pode destruir.

Quando lemos a obra O Poder do Mito, de Joseph Campell, observamos como somos semelhantes em essência, independente do modelo social, desde o homem primitivo, ao erudito acadêmico sempre aparece a linha que costura ações e tradições.


Alongando o olhar para estudos antropológicos nos agrupamentos de homens primitivos surge a alusão de chefes espirituais, que manipulavam as ervas, organizavam ritualísticas de agradecimento ao animal que viria servir de alimento para o clã. Nas culturas indígenas temos a figura do pajé atuando como curandeiro na manipulação de energias sutis e das plantas, guardião das sabedorias espirituais. Na tradição católica houve o tempo em que o filho primogênito deveria se dedicar ao ofício religioso a fim de dar a continuidade da proteção espiritual à família quando fazemos esse passeio por entre os formatos sociais encontramos diversos pontos em comum como se fossem colhidos de uma só nascente e adaptados ao período histórico e as realidades daquele agrupamento social.

O termo Constelação Sistêmica faz alusão a um campo de energia formado a partir de ações similares onde a linha de pensamento que levou a essa ação é parte de um sistema de crenças.

Cientistas na atualidade denominam esse tipo de ocorrência como emaranhamento quântico que é uma maneira de conectar dois objetos distantes. Experimentos comprovaram que quando duas partículas estão emaranhadas, elas guardam uma conexão mesmo quando separadas por grandes distâncias, de modo que ações sobre um deles afetam o outro. O emaranhamento foi demonstrado em experimentos da física quântica. Albert Einstein o criador a Teoria da Relatividade foi o primeiro a usar o termo quantum isso em 1905.

Um conhecido exemplo demonstrativo que as ações promovem reações mesmo a distância é o da teoria do centésimo macaco. Numa ilha habitada por uma espécie de macacos, certo dia um deles realizou a experiência de lavar as raízes que comia sendo rapidamente o procedimento adotado por outros indivíduos do grupo, quando o centésimo macaco dessa ilha aprendeu a técnica de lavar as raízes, macacos de outra ilha passaram a agir da mesma maneira, ou seja, passaram a lavar as raízes que comiam isso sem que houvesse nenhuma comunicação convencional entre as duas populações, o conhecimento simplesmente se incorporou nos hábitos.



Podemos traçar aí um paralelo no que diz respeito às grandes epidemias ocorridas ao longo da história que se espalham por grandes regiões rapidamente, assim como as pandemias que causam, milhares de mortes, devido suas proporções intercontinentais. Hoje está ocorrendo a questão do Vírus Ebola se espalhando por alguns países e no Brasil ocorrências da chamada super bactéria, por tudo isso é extremamente importante conhecermos o processo da transmissão do pensamento e por sua vez como são formados os conceitos.

Estamos vivendo um momento histórico no planeta, o Constela Brasil é parte desse momento reunindo pessoas envolvidas no objetivo comum de expandir consciências e por á prova teorias desenvolvidas no passado de modo empírico que no presente são confirmadas através de métodos científicos a fim de desmistificar verdades universais que por muito tempo ficaram em patamares obscuros de valor primitivo, exotérico ou mesmo parte de retóricas religiosas. O tempo é de reunificação, de transmissão de sabedorias de forma clara dialogando com diferentes linhas de orientação pois só dessa forma poderemos curar nosso planeta. Através de mentes lúcidas, bem alimentadas, de um modelo social não predatório, mas participativo.

Quando compreendemos o processo de formação das Constelações Sistêmicas damos um salto qualitativo no processo do pensar, é como se adquiríssemos novos softwares otimizando variados universos do viver, o pensamento lúcido quando se agrupa atua na melhora da saúde, da educação, da religiosidade, da qualidade de vida como um Todo.

Sabedorias que foram sendo fragmentadas através do tempo na grande viagem da experimentação humana na Terra estão sendo revisitadas, clareadas e sem dúvida alguma estamos vivendo o fim de um ciclo e como todo fim é um novo começo, recomecemos com clareza, aprendendo que antes de uma crítica deve-se propor algo melhor a ser feito. A estagnação de pessoas que se colocam na posição de vítima são modelos de vida em extinção, o novo tempo que se descortina, é o de usar a mente de forma clara, plena, curando os rios, a terra onde plantamos nosso alimento, construindo relações saudáveis para que daqui algumas décadas ou séculos não seja preciso construir hospitais, fabricar remédios, mas sim dedicar o tempo disponível na melhoria da relação entre os reinos que fazem parte do Ecossistema Terrestre.



Foi feita uma experiência chamada efeito Maharishi com 7mil monges yogues, espalhados pelo mundo meditando em grandes centros urbanos. Houve mudança de realidade local, ao fim de um mês. Algumas cidades baixaram o percentual de criminalidade, outras obtiveram condições climáticas favoráveis etc..

Chega da premissa de que o homem é o único ser capacitado de sensibilidade, todos nós fazemos parte de um sistema integrado, vegetais, animais, rios, mares, minerais somos parte de um mesmo corpo, é o fim da Era do extrativismo, e o nascer da Era da restauração. Um tempo com menos bagagem material, e maior conscientização do que vem a ser qualidade de vida, só o conhecimento liberta, e pra aqueles que ainda não conseguem ver essa sutil energia que conecta todas as pessoas faça o teste, duvide, ponha a prova procurando terapeutas, consteladores, naturopatas, homeopatas, estudiosos, saiam de suas zonas de conforto desafiem as teorias e tirem conclusões a partir de suas próprias vivências.

Existe um trabalho de Constelação Familiar onde a energia da pessoa com quem o Constelado vai interagir é recebida por cavalos, é um trabalho que não deixa dúvidas de que estamos todos conectados, pois é impossível que um cavalo estivesse fingindo ao deitar no chão, ao se movimentar ao longo da terapêutica por obra de outra coisa que não fosse a energia que rege a memória das experiências vividas por cada um de nós nessa bela viagem que é Viver.

E pra terminar gosto muito de uma frase do maior filósofo e cientista que esteve sobre a terra, um alquimista que transformou água em vinho, multiplicou pães e peixes, ensinou pessoas a observar seus próprios defeitos antes de apontar o do próximo, um homem de grande evolução chamado Jesus... E ele disse: vinde a mim as criancinhas, pois é delas o reino dos céus. Tenhamos a pureza das criancinhas na origem de toda ação que é o pensamento, sinceras e prontas para aprender sem o ranço dos preconceitos e o céu de um novo tempo de saúde e desenvolvimento se abrirá para todos os que herdarão a Terra na Constelação da Nova Era.

Ivone Leão

Amor à Vida!

Quem desejar esse texto escreva para o e-mail ivoneleao_@hotmail.com que enviarei em formato PDF.

Quem quiser adquirir as palestras e entrevistas do Constela Brasil entre diretamente no site Constela Brasil.

Multipliquemos as boas sementes.


Nenhum comentário: