Ivone Leão

Google+ Followers

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Crianças Indigo...

Hoje organizando algumas coisas no Blog reli uma postagem de 27 de Novembro de 2010, nesse tempo eu ainda não desenvolvia meus textos por aqui como hoje, só no meio de 2011 é que comecei  mais regularmente minhas postagens, o texto curto subscrevo a baixo...

""" Enfim, descobri porque me senti diferente de todos desde menininha, sem tribo, sempre posta de lado por isso mesmo. Trilhei por muito tempo uma vida solitária, sem encontrar pessoas que tivessem afinidade com meus conceitos, apesar de aos poucos ter aprendido a me soltar devido a uma alegria natural da alma, apesar de momentos profundos de introspecção e mesmo um sentimento de derrota por tantas vezes, cresci com livros e mais livros e tenho vivido uma vida rica em experiências.

Sim eu sou uma
Indigo.

Hoje uma mulher adulta e segura de mim, sinto orgulho sem egocentrismo, mas orgulho de ter vencido tanto preconceito e até mesmo ter sofrido o mais alto grau de maldade de pessoas realmente sem coração.


Ivone Leão .'. """


Esse mês estreou uma nova novela das seis na Globo e lá eles falam sobre crianças fora do padrão da maioria e entre elas sobre as crianças Índigo.

Acontece que a abordagem deles não é muito realista ou pelo menos é parcial pois as primeiras crianças índigos nasceram no fim da década de 1950, mas só hoje o assunto ganha espaço na grande mídia, as indigos nem sempre são gênios, ou tem o dom da vidência como é mostrado ali, as crianças índigo são sim naturalmente inteligentes não essa inteligência comprovada por testes de QI...
  
Ligadas a natureza algumas nascem com o dom de lidar com as plantas, outras com os animais, com os astros, mas todas com riqueza de raciocínio, auto-ditatas não se encaixam nos padrões de ensino da maioria das escolas pois elas tem seu próprio tempo, e foco de interesse, são contemplativas e lidam com a vida em outras bases, se sentem muito sozinhas quando não encontram quem as apoiem e podem adoecer caso a sensação de isolamento se torne muito grande. Se você for infiel com ela perderá sua confiança mas não seu respeito.

Se alimentam de maneira frugal, não são ligadas a alimentos de origem animal por isso as vezes os pais sofrem com elas nos primeiros anos de vida, muitas são alérgicas inclusive ao leite de vaca. Gostam de cereais como milho, grãos e o que vem da terra, não ligadas a fast-food...


Nosso plano terrestre segundo alguns estudiosos é o oitavo mundo em nível evolutivo, portanto os índigos vêm à terra a fim de ensinar à reintegração com nossa essência verdadeira. As gerações que regeram nos últimos séculos desenvolveram o lado material da vida com as grandes descobertas científicas e tecnológicas, mas como bem sabemos os centros urbanos materialistas degradaram e degradam nosso planeta por isso a necessidade de revisão de nossos conceitos a fim de um retorno de valores para a cura de nossa nave Mãe!!

Eu sei do que falo pois além de uma pesquisadora demorei para entender que eu sou uma delas, desde menina sofri muito justamente por isso, nunca consegui me adaptar as escolas, tudo muito monótono e pra mim sem sabor, mas pelo contrário apaixonada pelo conhecimento aos sete anos já decorava poesias imensas com a maior facilidade, em contra parida sofri desde o primário levando inclusive um tapa no rosto de uma professora pelo meu modo tranquilo, contemplativo não me encaixando com os demais da classe, não que eu não gostasse deles apenas não conseguia conexão nos interesses.

Tenho memória de acontecimentos com três anos de idade incluindo memória palatável e olfativa, a quarta a chegar à minha família e a primeira mulher me sentia bem quando estava deitada no jardim contemplando as nuvens, as estrelas... Ah! as estrelas... lembro que um conhecido de meu pai tinha uma luneta e as vezes que íamos até a casa dele ficava louca para poder contemplar as estrelas, tinha vontade de ir ao planetário, essas eram as minhas paixões...


Fiquei muitas vezes doente incluindo uma semana acamada com febre altíssima sem que nenhum médico descobrisse qual era meu problema..


Contar uma vida é impossível num pequeno texto, mas eu sei como foi e ainda é difícil viver num sistema materialista quando seus obejetivos são humanos e espiritualistas... Vira e mexe me imagino de partida para alguma comunidade alternativa...

Existem ainda pouco material escrito sobre os índigos mas fico muito feliz por este tema estar sendo abordado hoje de forma popular acredito que poderá facilitar a vida de muitas pessoas...


Vivemos o tempo de respeitar as diferenças...


Se você se interessa sobre o assunto eu tenho um livro em PDF que posso disponibilizar do Lee Carol e Jan Tobber é um ensaio sobre familias e pessoas que convivem com os Indigos. Tenho também  um e-mail muito bem organizado sobre o assunto é só me pedir que eu envio, o link que eu tinha sobre o assunto não funciona mais infelizmente.


Ivone Leão


Apaixonada peka vida!!


2 comentários:

Natural.Origin disse...

Indigo...
:)

Ivone Leão disse...

Sim...
:)Obrigada pela presença!!