Ivone Leão

Google+ Followers

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Homofobia um tema a ser analisado...

O facebook é um espaço bastante democrático até onde observo e nele tenho encontrado postagens bem interessantes dessa moçada que alguns não valorizam tomam por pessoas sem opinião ou como se diz no popular cabeça fraca, mas eu que sempre me relacionei muito bem com meus filhos e seus amigos tornam-se meus amigos tenho uma opinião bem contrária a isso, e por experiência observo que é muito mais fácil encontrarmos pessoas com mais de 50, cheias de preconceito e intolerância polidas por um verniz social que fácil se altera diante de contrariedades.


Esse é um dos motivos porque prefiro estar cercada de gente jovem e arejada, combina com meu modo de ver a vida, sem tomar a coisa como regra, pois conheço pessoas maravilhosas em todas as idades e aqui estou eu com meus bem vividos 52, e é incrível, mas também sofro preconceito de alguns que parecem se incomodar com meu modo de ser, provavelmente por pura falta de habilidade em se sentir livre para viver a experiência da vida com flexibilidade, pois haja flexibilidade para encarar a vida 'rs'.


E foi lá no Facebook ao linkar um post bem bacana que minha filha Luana estava compartilhando que me deu vontade de parar para preparar essa postagem pois eu ainda não tinha escrito nada sobre o assunto por aqui.





Willian Delucca
O link era sobre a homofobia vindo do Blog de um cara bem plugado  que claro já estou seguindo http://deluccamartinez.wordpress.com/2012/01/04/10-motivos-para-nao-aprovar-o-casamento-gay-no-brasil-2/ porque o que é bom precisa se energizar, hoje ele postou uma entrevista com Edith Modesto com o tema “Ninguém foi preparado para ter filhos gays”


Edith Modesto

 

Edith mãe de 7 filhos ao perceber a homossexualidade de seu último filho fundou, em 1997, o Grupo de Pais de Homossexuais (GPH), cujo objetivo principal é aproximar os pais de seus filhos gays com a intenção de compreender melhor a sexualidade do próprio filho. http://deluccamartinez.wordpress.com/2012/01/06/edith-modesto-ninguem-foi-preparado-para-ter-filhos-gays/
 


Eu tenho muitos amigos homossexuais, homens e mulheres, por ser mesmo essa pessoa apaixonada pela vida não poderia deixar de ser assim, sou livre para ter minhas próprias vivências e delas apurar minhas conclusões e ser pessoa de bem com toda certeza independe da condição sexual.


O que observei no caminho foi que alguns encontram grande dificuldade em assumir sua sexualidade e até mesmo se esforçam para se encaixar naquilo que em primeiro lugar seus pais esperam deles.

Como sou uma estudiosa livre um dos raros livros onde encontrei uma publicação muito rica sobre o assunto, foi o
Vida e Sexo de Chico Xavier por Emanuel, e aqui transcrevo o capítulo 21 que decorre sobre a homossexualidade, é lindo leia sem preconceito, para mim essa é a verdadeira religião já que somos todos criações da mesma Fonte.

Livro: Vida e Sexo


Cap. 21. HOMOSSEXUALIDADE

'Pergunta - Quando errante, que prefere o Espírito: encarnar no corpo de um homem, ou no de uma mulher? 

 

Resposta: - Isso pouco lhe importa. O que o guia na escolha são as provas 
por que haja de passar. Item n° 202, de "O Livro dos Espíritos". 


A homossexualidade, também hoje chamada transexualidade, em alguns círculos de ciência, definindo-se, no conjunto de suas características, por tendência da criatura para a comunhão afetiva com uma outra criatura do mesmo sexo, não encontra explicação fundamental nos estudos psicológicos que tratam do assunto em bases materialistas, mas é perfeitamente compreensível, à luz da reencarnação. 

Observada a ocorrência, mais com os preconceitos da sociedade, constituída na Terra pela maioria heterossexual, do que com as verdades simples da vida, essa mesma ocorrência vai crescendo de intensidade e de extensão, com o próprio desenvolvimento da Humanidade, e o mundo vê, na atualidade, em todos os países, extensas comunidades de irmãos em experiência dessa espécie, somando milhões de homens e mulheres, solicitando atenção e respeito, em pé de igualdade ao respeito e à atenção devidos às criaturas heteros sexuais. 

A coletividade humana aprenderá, gradativamente, a compreender que os conceitos de normalidade e de anormalidade deixam a desejar quando se trate simplesmente de sinais morfológicos, para se erguerem como agentes mais elevados de definição da dignidade humana, de vez que a individualidade, em si,exalta a vida comunitária pelo próprio comportamento na sustentação do bem de todo sou a deprime pelo mal que causa com a parte que assume no jogo da delinqüência. 

A vida espiritual pura e simples se rege por afinidades eletivas essenciais; no entanto, através de milênios e milênios, o Espírito passa por fileira imensa de reencarnações, ora em posição de feminilidade, ora em condições de masculinidade, o que sedimenta o fenômeno da bissexualidade, mais ou menos pronunciado, em quase todas as criaturas. 

O homem e a mulher serão desse modo, de maneira respectiva, acentuadamente masculino ou acentuadamente feminino sem especificação psicológica absoluta. A face disso, a individualidade em trânsito, da experiência feminina para a masculina ou vice versa, ao envergar o casulo físico, demonstrará fatalmente os traços da feminilidade em que terá estagiado por muitos séculos, em que pese ao corpo de formação masculina que o segregue, verificando-se análogo processo com referência à mulher nas mesmas circunstâncias.

Obviamente compreensível, em vista do exposto, que o Espírito no renascimento, entre os homens, pode tomar um corpo feminino ou masculino, não apenas atendendo-se ao imperativo de encargos particulares em determinado setor de ação, como também no que concerne a obrigações regenerativas.


Observadas as tendências homossexuais dos companheiros reencarnados nessa faixa de prova ou de experiência, é forçoso se lhes dê o amparo educativo adequado, tanto quanto se administra instrução à maioria heterossexual. E para que isso se verifique em linhas de justiça e compreensão, caminha o mundo de hoje para mais alto entendimento dos problemas do amor e do sexo, porquanto, à frente da vida eterna, os erros e acertos dos irmãos de qualquer procedência, nos domínios do sexo e do amor, são analisados pelo mesmo elevado gabarito de Justiça e Misericórdia. Isso porque todos os assuntos nessa área da evolução e da vida se especificam na intimidade da consciência de cada um.'

Francisco Cândido Xavier foi o homem que deu o exemplo do século em sabedoria, bondade, humildade, foi além das igrejas, mas verdadeiramente religioso operou milagres de amor por onde passou inspirado por seu mentor espiritual Emmanuel,  Vida e Sexo aborda as mais variadas formas de relacionamento um material riquíssimo para quem gosta de ter a mente enriquecida por boas orientações vale dar uma linkada
http://pt.scribd.com/fullscreen/6734030?access_key=key-2gdzymre8m6gwiz066de


Já me perguntaram até com algum preconceito se sou Espirita e eu digo que não, sou uma universalista, a vida e a religiosidade ou a ligação com Deus, pra mim, pode ser maior que o fato de ir a uma ou outra igreja, mais que palavras precisamos ter atitude perante os relacionamentos na vida, e quando erramos, porque é ainda uma das formas que aceleramos nosso crescimento, é importante fazermos de um momento de falta de lucidez, uma oportunidade para a reflexão lembrando que não somos ninguém para avaliar o que vai no intimo do outro, a alma humana é um mistério que cabe a cada um de nós burilar, melhorar, porque o que enchergamos por fora das pessoas muitas vezes não é o que vai honestamente em sua intimidade.
 
Acredito ser o conhecimento algo muito importante mas precisamos saber transformá-lo em sabedoria caso contrário pouquíssima valia terá no corriqueiro das relações.



Um forte abraço,

Ivone Leão

Apaixonada pela vida!!

4 comentários:

Igor Zanoni disse...

Pois o cara disse; Deus fez só dois sexos e ainda tenho de escolher um só?

Ivone Leão disse...

E não é?

Espero ora pois que esse tal de 2012 traga mesmo é lucidez a antiquíssimas questões pois não?!

Bom humor e amor use sem moderação.

ONG ALERTA disse...

Infelizmente o mundo mudou neste sentido, beijo Lisette.

Ivone Leão disse...

Pois é Lisete precisamos de alguma forma unir pessoas que compartilham valores semelhantes e não deixar o que é bom ser esquecido!

Bjo querida ótimo 2012 para você!