Ivone Leão

Google+ Followers

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Reunindo energias para uma nova etapa!!


Mais um ano termina e apesar de sabermos bem que isso é apenas uma convenção e que a vida é contínua, é muito bom nosso calendário a lembrar o tempo passando...

Outro dia mesmo era janeiro, julho e enfim outra vez estamos nos últimos dias de dezembro.. Ano de 2011!!

Uáu! ... o grande barato de já ter passado dos 50 e ser uma pessoa que nasceu no século passado, pra mim, é o fato de me sentir matriculada numa escola maravilhosa, onde como aluna aplicada absorvo tudo de bom dos mestres que passam por mim, sei que as pessoas que pisam na bola e 'feio' nos ajudam a sermos mais fortes pois pra sair de lembranças que ontem eram relativamente boas e hoje não passam de imagens borradas por atitudes que desconstroem o que vivemos como real, não é fácil, não para as pessoas que tem por hábito atitudes verdadeiras nas relações inter pessoais como é meu modo de ser.

Mas o que guardo pra sempre em mim são as pessoas de caráter forte, verdadeiro, limpo, como Sr. Benevenuto Torres (in memória) que tenho a honra de ter como bisavô de meus filhos mais velhos, se damos uma 'Googada' logo encontramos seu nome, hoje como Escola Estadual Benevenuto Torres na cidade de Campinas, lembro bem ele na altura de seus 80 e tantos anos, dizendo _ 'o corpo velho é uma prisão'_ nunca o vi parado, sempre as voltas com livros e seus escritos usando nesse tempo uma lupa no auxílio a vista, de sua esposa Albertina Dias Rosa, eu gostava de sentar ao lado, isso aos meus 19, para ouvi-la contando entre outras lembranças sobre o tempo do cinema mudo onde um piano dava o tom do que ia na tela, também de uma família de professoras, deu aula já casada em outra cidade longe do marido, isso era muito ousado naquele tempo onde ela também era uma mocinha que viria a ter 7 filhos homens, a irmã que foi diretora da Escola Normal, Ermelinda Dias Rosa, ah essa mulher merece um parágrafo...

Melinda como a chamávamos não casou, pois muito dona de seu nariz não quis submeter-se a um marido, após os anos de vida letiva, ocupava seus dias de lá pra cá sempre as voltas e cuidados com todos da família, Melinda teve uma vida que mesmo na velhice a desafiou, quando teve um problema de circulação que fez amputar primeiro o seu pé, para depois ver retirada sua perna, mas quem disse que isso a fez parar, não, não, lembro dela nas últimas vezes que a visitei, numa cadeira de rodas comandando a casa onde morou com a irmã Albertina durante os últimos anos de suas vidas por aqui...

Essas sim, entre algumas outras pessoas de bem que realmente deram exemplo de boas atitudes perante a vida, é que me vem na lembrança nas horas de 'cansaço' e raro desanimo... 

As pessoas que me são desleais, fracas de caráter não duram na minha memória mais que o tempo suficiente para tirar o veneno que deixaram em mim, depois, sigo em paz, perto de quem realmente vale a companhia...

Nesses últimos dias do ano, estou junto de meus filhos mais novos, numa casa que amo, com meu quintal que exibe duas mangueiras carregadinhas dessa fruta que dá o meu suco preferido!!

E já que chegamos até o quintal vou deixar pra você que está se sentindo meio sem energia, cansado, depois de um ano de muito trabalho e experiências de vida algumas dicas bem importantes para se sentir reabastecido.

Pés - 'meu pé meu querido pé que me carrega o dia inteiro'

Na reflexologia eu trabalho os pés com ótimos resultados.

*Comece com um 'escalda pés' que é ótimo estimulador da circulação, além de relaxar e aliviar o estresse e cansaço acumulado.

Você pode  acrescentar na água: folhas de manjericão ou alecrim e bolinhas de gude, ou pedras arredondadas onde você vai devagarinho brincar com a sola dos pés e dessa forma estimular de maneira fisiológica os órgãos internos.
Após uns quinze minutinhos aproximadamente, seque os pés e massageie com óleo de semente de uva, você vai ficar encantada(o) com o resultado, repita quantas vezes quiser durante a semana, não tem contra indicação. 

Outra maneira muito boa, aliás altamente recomendável de trocar as energias grosseiras pelas sutis é entrar em contato com a natureza, um parque, se não tiver a sorte de um quintal como eu, lidar com plantas, é outra opção muito benéfica.

As plantas tem a propriedade de retirar de nós os miasmas que nos estudos espiritualistas são energias grosseiras derivadas de pensamentos de baixa vibração como raiva, medo e tensões cotidianas.

Faça um teste, fique embaixo de uma árvore por aproximadamente quinze minutinhos, você irá começar a bocejar continuamente, são os miasmas sendo expelidos de seu organismo...

Aposte, são dicas de uma pessoa dedicada ao estudo e aplicação das ciências que pouco a pouco vão sendo aceitas por uma sociedade ainda bastante inflexível e materialista como a nossa, mas que vai assimilando gradativamente a releitura dos antigos recursos naturais, afinal 2012 é o ano da renovação, da morte para o velho que já mostrou nos traz desarmonias e uma sensação de separatividade, chegado é o tempo do retorno a unificação do Ser com suas essências!!

Apesar de nesse ano que está acabando duas pessoas que não souberam entender esse meu modo de ser e tentarem me agredir dizendo que eu vivo das glórias dos meus vinte anos e que não entendo que o tempo passou, eu posso dizer com o coração em paz que se eu vivo de alguma glória é a dos meus 52 anos muito bem vividos pois aos vinte eu era apenas uma menina que começava a experiência da 'mulher' com dois filhinhos no colo, até a minha beleza física era ainda sem acabamento, como um pequeno botão de flor que anuncia a força da flor que virá!!


Salve 2012 tempo de evolução da consciência!!


Saúde!!

Física!

Mental!

Espiritual!

e Material!!

Ivone Leão 

Apaixonada pela vida!!

4 comentários:

Igor Zanoni disse...

Não aceite comentários pessoais de pessoas que não entendem nada mas julgam o mundo. Feliz ano novo para você. Com jeito leve se vai aos cem ou mais, o Niemeyer já está com 104, entre outros idosos notáveis pela argúcia, e ainda faz seus projetos. Há pouco fez um museu em Curitiba, transformando um antigo prédio, também seu.Um beijo do zanoni

Ivone Leão disse...

Obrigada Za, por vezes fica difícil esse hábito que tenho de entender todos por iguais. Sim somos todos iguais quanto a espécie humana, embora ainda por vezes esbarre em pessoas de má índole que me deixam estarrecida por seus hábitos e palavras grotescas.

Beijo!!

Ricardo Miñana disse...

Hola Ivone pasaba por tu rincón para saludar y desear tengas unas felices fiestas.
¡¡feliz año 2012!!.
un abrazo.

Ivone Leão disse...

Olá Ricardo obrigada coração de poeta!
Vai ser um prazer te-lo por aqui no próximo ano!

Abraços, feliz 2012!!