Ivone Leão

Google+ Followers

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Amor palavra que liberta já dizia o profeta Gentileza !!

 


José Datrino, mais conhecido como profeta Gentileza foi uma personalidade urbana carioca, espécie de pregador, que tornou-se conhecido a partir de 1980 por fazer inscrições peculiares sob um viaduto no Rio de Janeiro, onde andava com uma túnica branca e longa barba.

"Gentileza gera gentileza" é a frase mais conhecida

Nasceu em Cafelândia, São Paulo, no dia 11 de abril de 1917. Com mais onze irmãos, teve uma infância de muito trabalho, na qual lidava diretamente com a terra e com os animais. Para ajudar a família, puxava carroça vendendo lenha nas proximidades.

O campo ensinou a José Datrino a amansar burros para o transporte de carga. Tempos depois, como profeta Gentileza, se dizia "amansador dos burros homens da cidade que não tinham esclarecimento".

Desde sua infância José Datrino era possuidor de um comportamento atípico. Por volta dos treze anos de idade, passou a ter premonições sobre sua missão na terra, na qual acreditava que um dia, depois de constituir família, filhos e bens, deixaria tudo em prol de sua missão. Este comportamento causou preocupação em seus pais, que chegaram a suspeitar que o filho sofria de algum tipo de loucura, chegando a buscar ajuda em curandeiros espirituais.

Surge o profeta Gentileza

No dia 17 de Dezembro de 1961, na cidade de Niterói, houve um grande incêndio no circo "Gran Circus Norte-Americano" que foi chamado de Tragédia do Gran Circus Norte-Americano e considerado uma das maiores fatalidades em todo o mundo circense. 

Neste incêndio morreram mais de 500 pessoas, a maioria, crianças. Na antevéspera do Natal, seis dias após o acontecimento, José acordou alegando ter ouvido "vozes astrais", segundo suas próprias palavras, que o mandavam abandonar o mundo material e se dedicar apenas ao mundo espiritual. 

O Profeta  pegou um de seus caminhões e foi para o local do incêndio onde hoje encontra-se o H.C.E (Hospital das Clinica do Exercito).

Plantou jardim e horta sobre as cinzas do circo em Niterói, local que um dia foi palco de tantas alegrias, mas também de muita tristeza. 

Aquela foi sua morada por quatro anos. Lá, José Datrino incutiu nas pessoas o real sentido das palavras Agradecido e Gentileza. Foi um consolador voluntário, que confortou os familiares das vítimas da tragédia com suas palavras de bondade. Daquele dia em diante, passou a se chamar "José Agradecido", ou simplesmente "Profeta  Gentileza". 

Gentileza denunciava o mundo, regido "pelo capeta capital que vende tudo e destrói tudo". Via no circo destruído uma metáfora do circomundo que também será destruído. Mas anunciava a "gentileza que é o remédio para todos os males". Deus é "Gentileza porque é Beleza, Perfeição, Bondade, Riqueza, a Natureza, nosso Pai Criador".

Por mais de vinte anos circulava pela cidade com sua bata branca cheia de apliques e com seu estandarte, pregava nas praças e colocava-se nas barcas entre Rio e Niterói anunciando sem cansar: "Gentileza gera Gentileza". 

Só com Gentileza, dizia, superamos a violência que se deriva do "capeta-capital". Inscreveu seus ensinamentos ligados à gentileza em 56 pilastras do viaduto do Caju, à entrada da cidade, recuperados sob a orientação do prof. Leonardo Guelman que lhe dedicou um rigoroso trabalho acadêmico, acompanhado de vídeo e um belíssimo CD-ROM com o título Universo Gentileza: a gênese de um mito contemporâneo.

 Fonte: wikipédia



Quando cada um fizer a sua parte o todo será beneficiado!!


Um abraço,

Ivone Leão

9 comentários:

lita duarte disse...

Boa lembrança, Ivone.

O amor é mesmo fonte de tudo o que é bom.

Um beijo.

Ivone Leão disse...

Lita querida muitos se perdem no ego e esquecem a fonte verdadeira de todo bem estar!

Beijo e bom dia!!

ONG ALERTA disse...

Amor é vida, beijo Lisette.

Daniel Costa disse...

Ivone

Sobretudo, nas cidades vão passando homens, figuras peculiares a marcar épocas, como o profeta Gentileza.
Beijos

Ivone Leão disse...

Olá Daniel

Essas pessoas tem uma sensibilidade especial para a vida!!

Beijo!

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Ivone, adorei a sua "reportagem" sobre o profeta. Conhecia esta história, todavia com muitos boatos e adições exageradas. Você colocou uma dose perfeita de conhecimento sobre esse profeta urbano. Corro atrás também da história sobre "Nenem Prancha", do Rio de Janeiro. Acho que era conhecido como um filósofo ligado ao meio intelectual esportivo. Dei lá!!! rsrsrs!
Achei uma beleza o seu blog. Eu nem vou seguí-lo. Vou perseguí-lo, rsrsrs.
Beijos no seu coração.
Manoel.

DADI SILVEIRA disse...

Bom domingo.

Bjss

Ivone Leão disse...

Obrigada Dadi!!

Ótimo dia a você também!!

Bjo querida

Ivone Leão disse...

Olá Manoel eu sou mesmo apaixonada pela diversidade humana, quando olhamos como individuos é sensasional as nuances de cada expressão de vida!!

Seja super benvindo claro!!