Ivone Leão

Google+ Followers

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Dificuldade em ir ao banheiro X hemorróidas, câncer de reto e outras doenças...



Na matéria sobre o método do Dr Simoncini (lado direito em página fixa), o segundo relato é de câncer de reto.

Desde que comecei meus estudos sobre a alimentação que evita o câncer e outras doenças tive bem claro que um dos grandes problemas dos alimentos industrializados é a falta da fibra que é retirada no momento do refinamento.

Muitas pessoas têm grande dificuldade em ir ao banheiro, tem seu transito gastro intestinal lento evacuando as fezes a cada 3 dias ou mais, e ainda ressecadas e com pouco volume.

Sabendo que as fibras influenciam no peristaltismo intestinal Denis P. Burkitt, do Conselho Médico de Pesquisas da Inglaterra, estudou as diferenças entre o trânsito intestinal dos Africanos rurais e dos habitantes das áreas industrializadas pelo método Hinton em 1000 pessoas.

Este método consiste em se ingerir 24 comprimidos opacos ao Rx. As evacuações são colhidas num saco plástico e radiografadas, contando-se os comprimidos.

Constatou-se que os africanos tinham o transito intestinal de 15 a 17 horas e os habitantes das áreas urbanas de 72 a 80.

As pessoas com dietas mistas usando cereais integrais e refinados como estudantes de Uganda e vegetarianos do Reino Unido tinham tempo de trânsito intestinal de 35 a 40 horas.

As fezes dos africanos eram pastosas e volumosas as dos habitantes dos centros urbanos eram duras e concentradas.

As fezes endurecidas formam uma pedrinha de fezes denominada fecalito, que indo ao interior do apêndice chamar-se-á apendicolito. Causando uma pressão no local, e por consequência deficiência de circulação.

A estase fecal no reto e o esforço para evacuar, mais vida sedentária, ocasiona a estase do sangue no plexo venoso dando aparecimento assim as Hemorróidas que tem a sua origem igual as varizes dos membros inferiores.

A falta de fibra, o uso de cereais refinados e o açucar provocam a prevalência de flora bacteriana nos cólons. Esta flora anaeróbica agindo sobre os sais biliares os degrada quimicamente a colatos cancerígenos.


A bactéria anaeróbica é obtida do processo de fermentação

Devido a esses cancerígenos permanecerem por muito tempo em contato com as mucosas do cólon e do reto aumenta muito a possibilidade de câncer de cólon e reto.

A dieta proposta, com base nos cereais integrais, promove o bom esvaziamento dos cólons nas evacuações aliviando a pressão sobre as veias pélvicas, facilitando o retorno venoso dos membros inferiores, evitando a estase venosa que ocasiona as varizes, a trombose e a embolia pulmonar.



Além de que significa receber 20 substâncias inibidoras do desenvolvimento do câncer, remover promotores, reduzindo assim substancialmente o risco de adquirir doenças fortalecendo amplamente o sistema imunológico.

Burkitt passou 20 anos na África, onde realizou suas pesquisas.

Após o que publicou 6 artigos médicos  sobre Nutrição na prevenção de doenças de 1972 a 1975.

Após as publicações pioneiras de Burkitt, foram publicados mais de 7mil artigos sobre o assunto, além de relatórios sob a forma de livros da Academia Nacional de Ciências dos EUA e da Organização Mundial da Saúde.

Países onde o teor de fibras é normal tem baixíssima incidência de hemorróidas e suas complicações, países onde a dieta é "moderna" tem alta incidência.

O Dr Sidney Federmann em seu livro, recomenda que no caso de suspeita de hemorróidas deve-se consultar um médico de confiança, pois os sintomas iniciais são os mesmos que o de Câncer de reto.

É um material bem consistente para que nos faça ponderar sobre o assunto!!

Abraço,

Ivone Leão,
apaixonada pela vida!!!

7 comentários:

st denis disse...

Que ótima esta postagem. Über esclarecedora. Gradecida!

Ivone Leão disse...

Sinto-me muito bem quando posso repassar conteúdos que outras pessoas poderam usufruir igualmente dos benefícios!!

di nada!

Cucchiaio pieno disse...

Excelente reportagem, gostei muito!
Um abraço
Léia

Ivone Leão disse...

...é muito importante termos acesso a essas informações a fim de mantermos a nossa saúde e de nossa família!!

Melhor que remediar com recursos oferecidos ‘pela mídia’ que além de caros nem sempre são eficazes!!

Obrigada pela visita Léia!
Abraço!!

Igor Zanoni disse...

Conheci esta semana uma jovem senhora super vegan que começou a padecer de um câncer no cérebro e hoje é uma paciente terminal. A alimentação ajuda no trato digestivo mas e em outras partes do corpo? Brigado por nos manter em dia!Igor.

Ivone Leão disse...

O câncer pode ser originado de várias formas, meu estudo indica por milhares de comprovações científicas que a alimentação proposta evita em média 80% dos casos contra 20% de probabilidades genéticas.

No caso da jovem Senhora Vigam é bom lembrarmos que um câncer demora 20 anos para aparecer e sobre câncer de cérebro realmente não tenho material para uma orientação, penso que pode estar mais ligado a genética realmente.

Isso sem levarmos em conta fatores emocionais que também podem causar degeneração de nosso sistema imunológico.

E complementando, ser Vegan, não quer dizer ter uma alimentação que evite doenças, por vezes pode ser o oposto até, se não ocorrerem os nutrientes necessários.

A que proponho é composta de cereais integrais, legumes, leguminosas, sementes e frutas em quantidades que proporcionem uma boa imunidade.

Pra mim é um prazer expor meus estudos e estes poderem ser úteis, eu é que agradeço!!

Igor Zanoni disse...

Bridadu 2U ! Zanoni