Ivone Leão

Google+ Followers

sábado, 1 de setembro de 2012

16 por de sóis por dia... verdade ou ficção

Eu escolhi para minha vida um rumo diferente da maioria das pessoas especialmente por ser nascida no lugar onde nasci (ocidente) talvez por isso mesmo acredito na multi realidade ou pluralidade ou algo que queira dizer as diferentes formas de vida possíveis.... É bíblico " A casa de meu pai tem muitas moradas"

E casa pode ser o espaço de pensamento, a verdade de sentir uma experiência de forma diferente do outro... Quando menina quantas vezes foi difícil a não afinidade de gostos das coleguinhas, mais velha um pouco das colegas de escola e adulta de tantas outras pessoas que passaram por meus dias, 'até ontem' senti o sarcasmo de alguém ao meu lado por conhecer meu modo de alimentação vangloriar-se de ter saboreado um hambúrguer com dose dupla de bacon...

E de tanto ser diferente aprendi a conviver melhor com todas as diferenças por isso mesmo a minha profissão terapeuta creio eu.

Dos meus livros e boa música fiz os melhores amigos e da humanidade meus irmãos de diferentes raças.

Hoje ao receber o e-mail de uma amiga a Leda que continha fotos do astronauta da NASA Douglas Wheelock, que está a bordo da Estação Espacial Internacional, e que vem compartilhando com o mundo via twitter fotos tiradas por ele do planeta Terra com alguns de seus pensamentos ponderei - imagina se a algum tempo atrás se lesse mensagens como as que ele escreveu ou se pinta-se imagens como as que ele fotografou, quem iria acreditar ...

São os escritores, poetas, cientistas, investigadores da vida é que tem nos trazido essas previsões e tantas vezes tidos por loucos, sonhadores ou algo que não se de valor devido naquele momento...

Duas fotos com seus devidos comentários me trouxe a mente um trecho do livro Pequeno Principe publicado em 1943 por Antoine de Saint-Exupéry....


Capítulo XIV
O quinto planeta era muito curioso. Era o menor de todos. Mal dava para um lampião e o acendedor de lampiões... O príncipezinho não podia atinar para que pudessem servir, no céu, num planeta sem casa e sem gente, um lampião e o acendedor de lampiões. No entanto, disse consigo mesmo : 

- Talvez esse homem seja mesmo absurdo. No entanto, é menos absurdo que o rei, que o vaidoso, que o homem de negócios, que o beberrão. Seu trabalho ao menos tem um sentido. Quando acende o lampião, é como se fizesse nascer mais uma estrela, mais uma flor. Quando o apaga, porém, é estrela ou flor que adormecem. É uma ocupação bonita. E é útil, porque é bonita.

Quando abordou o planeta, saudou respeitosamente o acendedor :


- Bom dia. Por que acabas de apagar teu lampião ?

- É o regulamento, respondeu o acendedor. Bom dia.
- Que é o regulamento ?
- É apagar meu lampião. Boa noite.
- Mas por que acabas de acendê-lo de novo ?
- É o regulamento, respondeu o acendedor.
- Eu não compreendo, disse o príncipezinho.
- Não é para compreender, disse o acendedor. Regulamento é regulamento. 

Bom dia.

E apagou o lampião.

Em seguida enxugou a fronte num lenço de quadrinhos vermelhos.

- Eu executo uma tarefa terrível. Antigamente era razoável. Apagava de manhã e acendia à noite. Tinha o resto do dia para descansar e o resto da noite para dormir...

- E depois disso, mudou o regulamento ?

- O regulamento não mudou, disse o acendedor. Aí é que está o drama! O planeta de ano em ano gira mais depressa, e o regulamento não muda !

- E então ? Disse o príncipezinho.

- Agora, que ele dá uma volta por minuto, não tenho mais um segundo de repouso. Acendo e apago uma vez por minuto !

- Ah! Que engraçado ! Os dias aqui duram um minuto !

- Não é nada engraçado, disse o acendedor. Já faz um mês que estamos conversando.


- Um mês ?

- Sim. Trinta minutos. Trinta dias. Boa noite.

E acendeu o lampião.

O príncipezinho considerou-o, e amou aquele acendedor tão fiel ao 
regulamento. Lembrou-se dos pores de sol que ele mesmo produzia, recuando um pouco a cadeira. Quis ajudar o amigo."

2012 69 anos depois

O astronauta  fotografa e diz ....







"Evoluiremos mais rapidamente melhorando a vida na terra quando aceitarmos com naturalidade as mudanças de velhos conceitos que trazem uma falsa sensação de segurança."

Ivone Leão

Apaixonada pela Vida!!!




Nenhum comentário: